Decoradora dá dicas para tornar a casa um local para relaxamento e trabalho produtivo

A decoração e técnicas do design de interiores tornam ambientes mais estilosos, otimizados e funcionais. 

Decorar é uma arte e requer talento para deixar o ambiente mais bonito e estiloso. Normalmente, o decorador é curioso e busca novas tendências, podendo, além de ter este dom, ter ou não formação em design de interiores ou arquitetura. Aproveitamos o Dia do Decorador para explicar essas diferenças e enaltecer esse trabalho tão importante, ligado à área da construção civil e na vida das pessoas.

Mayara Mulinari Plache, decoradora e designer de interiores de Campinas pela ABD, explica que, na sua profissão, costuma focar nos ambientes internos das casas, sem mexer nas estruturas, para deixar o ambiente mais elegante, com mais tendência e funcional. O arquiteto, além de trabalhar com a parte de interiores, pode mexer com as estruturas. É um trabalho que envolve a praticidade nos ambientes e funcionalidade, algo tão importante numa construção ou reforma. 

É preciso entender a necessidade dentro da rotina de cada família em seu lar

A designer de interiores Mayara (ABD 22393) conta que esses profissionais são cada vez mais procurados pelas pessoas, especialmente por trabalharem muito em estilo home office. A primeira coisa que se faz é entender a necessidade de cada família, respeitando a logística e a rotina dentro de um lar. 

“Às vezes, o que funciona bem para uma pessoa ou família, não funciona para outra. Para uma família de quatro pessoas funciona diferente do que uma família de duas. Tudo isso é visto quando se faz um layout, um briefing para ver quais são as reais necessidades, aquilo que é prático, funcional e que vai otimizar. Porque, hoje em dia, os ambientes são cada vez menores e fica muito difícil, às vezes, colocar tudo o que ela quer dentro de um ambiente, então ela precisa de um profissional especializado para fazer isso”, explicou a designer de interiores.

Casas precisam ter ambientes produtivos e também relaxantes

As pessoas começaram a procurar mais esses profissionais porque começaram a trabalhar mais no estilo home office, então o lar passou a ser, além de um ambiente para descansar  e relaxar, ganhou outras funcionalidades. “Antes, as casas eram apenas para a gente chegar e descansar, num ambiente harmônico e funcional, mas após um dia longo de trabalho. Hoje, muitas pessoas estão trabalhando em casa, então deve ser um ambiente também onde as pessoas consigam produzir, se concentrar e trabalhar”, ressalta a profissional.

O novo formato de trabalho tem sido até muito produtivo para as empresas, segundo pesquisas, aumentando as vendas, em resposta a uma opção em que as pessoas se sentem confortáveis em produzir em casa, sem as distrações do trabalho. Por isso, a tendência é que continue nessa proposta para o futuro”.

Profissionais levam as sensações para dentro dos ambientes

A importância de contratar esses profissionais (decoradores; designers de interiores e arquitetos) é para que ele atenda todas essas necessidades emocionais e funcionais. Para que haja um ambiente que a pessoa possa trabalhar e produzir, mas também relaxar. “Esses profissionais têm a função de trazer sensações para dentro do ambiente”, resume Mayara, que dá boas dicas:

1-  Cores e ferramentas para equilibrar os ambientes

  • Cores para ambientes mais criativos e produtivos: como nos locais de trabalho, o indicado é colocar o uso de algumas cores fortes que estimulem a criatividade e a coragem, como o amarelo.
  • Cores para ambientes mais relaxantes: como no caso do quarto, que é um ambiente onde a gente precisa relaxar mais e descansar, é indicado usar o azul, para que a mente fique mais tranquila. 
  • Uso de técnicas e ferramentas para equilibrar os ambientes: além das cores, há também a questão da funcionalidade do ambiente. 

Dica da designer: “Às vezes o cliente quer colocar muita coisa (como objetos e móveis), deixando muito sobrecarregado, trazendo irritabilidade. Por isso é muito importante contratar esse profissional da área, para que ele possa dar todas essas dicas, otimizando os espaços, cada vez menores”.

2- Iluminação tem a função de trazer harmonia aos projetos

Num projeto, a iluminação é uma das coisas mais importantes para Mayara, porque “um projeto bem iluminado, ou seja, com uso da luz adequada para ele, se torna muito mais harmônico”. 

  • Luz baixa para ambientes mais aconchegantes: como quartos e salas de tv, em que se quer trazer a sensação de relaxamento, aconchego e descanso, sempre falamos de uma luz mais amarelada e um penumbra mais baixa. Com uso de abajures e dimerizadores, em que é possível regular para luzes mais baixas.  
  • Luz eficiente para ambientes de produção e áreas de trabalho: é preciso claridade, como área de serviço, escritórios e cozinhas. Precisa de uma luz mais eficiente e mais branca. 

Dica da designer: “Para quem não é fã de cores muito brancas ou amarelas, existe a luz neutra, que pode ser usada em qualquer ambiente. Na dúvida, para não errar, luz sempre neutra”, explica Mayara.

  • Uso de spots e pendentes: o uso de spots bem distribuídos no lugar, com gesso, faz toda a diferença. Podem ser usados alguns spots direcionáveis para destacar um quadro ou uma obra de arte. Pendentes em cima de mesas ou num canto do quarto, perto da mesa acessória, usada para ler um livro, também é uma boa opção. Ou numa sala, em cima de uma mesa, fica elegante Pendentes num canto de uma mesa acessória, de uma sala, ou num banheiro, perto de um espelho, para dar destaque. 

Dica da designer: “Quando não há acartonado de gesso é possível trabalhar com trilhos, para fazer o mesmo efeito do spot, direcionando-o, com fiação mais aparente, comum dentro do conceito industrial. 

  • Importância de um projeto de iluminação: um profissional qualificado vai falar de iluminação e trazer sensações para dentro do ambiente, porque ele sabe a luz certa para que traga exatamente a funcionalidade que se quer dar. Por exemplo, usando uma luz amarela no ambiente de trabalho, a gente vai produzir menos e ter mais sono, já, num quarto, uma luz branca pode gerar insônia”. 

Dica da designer: “Um profissional vai saber fazer a escolha e também medir quantos watts vão para aquele ambiente, como distribuir a luz necessária, fazer um projeto de iluminação”.

Esperamos que tenham sido úteis essas dicas trazidas pela entrevista exclusiva que fizemos com a designer de interiores Mayara Plache, uma das nossas parceiras em Campinas. (ABD 22393)

Em breve, traremos dicas de como e onde usar o piso laminado e vinílico, muito procurados nas Lojas Santa Odila, assim como os pendentes e luminárias. Lá temos todos os objetos, que podem fazer parte do seu novo projeto de decoração. 

Por enquanto, leia o artigo sobre as novas formas de morar e sentir seu lar mais iluminado, espaçoso e aconchegante: https://www.santaodila.com.br/santa-ajuda/decoracao/a-nova-forma-de-morar-e-sentir-nosso-lar-mais-iluminado-aconchegante-e-espacoso/

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on pinterest

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *