5 Dicas para você comprar os materiais de construção certos para a sua obra

Você sabe o que comprar para começar uma obra com todos os materiais corretos e ainda conseguir poupar com isso?


No começo de uma obra, sempre há uma “listinha” dos materiais de construção que serão necessários para dar início ao projeto. Algumas pessoas já incluem todos os materiais da obra na lista e orçam tudo; outras fazem primeiramente dos materiais básicos que serão utilizados na construção, como tijolo, cimento e argamassa, entre outros produtos. Essas cotações são, geralmente, realizadas com o auxílio de profissionais do setor.

Os materiais considerados “acabamentos” ou mais “sofisticados”, tais como porcelanatos, luminárias e equipamentos elétricos, geralmente acabam ficando para a segunda parte da construção ou reforma, mas muitas pessoas gostam de se antecipar e já cotá-los logo no início.


A primeira dica já vai agora: é preciso priorizar os principais itens, ou seja, aqueles de alto custo e que precisam ser utilizados primeiro.

Assim, vamos basicamente para a segunda dica: realizar um cronograma de obra, algo fundamental para entender o momento certo de comprar o material. Isso depende de negociar prazo, além dos valores.


Parece algo simples, mas, muitas vezes não é!


Por isso, montamos uma lista com 5 dicas para ajudar você a comprar os produtos de materiais de construção certos na quantidade e na hora certa. Pegue um papel e mãos à obra!

1ª Dica: fazer uma lista com itens bem discriminados para não comprar errado

Com a sua lista pronta e bem detalhada, as chances de cometer falhas na hora da compra dos materiais de construção vão se reduzir, especialmente se você estiver com o apoio de consultores de uma loja especializada, que poderão acompanhar você durante todas as etapas de sua obra.


Ao usar uma listinha no computador – de preferência uma planilha – você pode colocar produto, marca, observações, valor e até o cronograma de quando deve realizar a compra de cada material. Isso é muito importante para que você não corra o risco de atrasar a sua obra por falta de material, já que a entrega deve ser prevista e o pedido feito com antecedência.

Vale ressaltar, que, durante a sua obra/reforma, algumas necessidades específicas e pontuais surgirão, mas acredite, é super comum!


2ª Dica: pesquisar as opções de compra, considerando o custo benefício entre marcas e tipos de produtos

Como tudo, fazer um planejamento das suas compras lhe ajudará na redução de custos e de gastos desnecessários, evitando surpresas. Também pode ser importante pesquisar as suas opções de compra de cada material ou escolher um bom lugar e comprar tudo no decorrer da sua obra. Isso pode lhe ajudar, não só no orçamento e hora de possíveis trocas, mas também no momento de negociar as entregas e prazos.


Uma boa pesquisa pode gerar alternativas de materiais que podem ser usados, trazendo um custo benefício superior do que teria se tivesse comprado o material mais “comum” ou considerado dentro de um padrão mais normal. É importante haver orientação também na forma de usar cada material, otimizando o produto.

3ª Dica: saber priorizar os itens na hora da compra


Para a lista não ficar muito grande, mas também não faltar nada, é importante saber quais itens você vai precisar priorizar para pesquisar e comprar. Você pode fazer isso por etapas e estar contemplado no seu cronograma geral.


Alguns materiais, por serem pouco consumidos na obra ou serem de baixo custo em relação ao total da construção, muitas vezes não necessitam de muita atenção. Enquanto outros materiais são bastante utilizados e pesam muito no orçamento. Alguns exemplos são ferro, concreto, porcelanatos, argamassa, portas e janelas.

Estes materiais citados acima costumam ser consumidos em grande volume e as compras são feitas de forma apressada, afetando diretamente no orçamento geral.


4ª Dica: negociar prazo de entrega com o fornecedor


Quando se fala em obra, logo se pensa em custo. Mas, lembre-se: tão fundamental quanto o preço é observar a política de troca e prazo de entrega do fornecedor. Deixar para comprar o material em cima da hora representa um risco enorme para a sua rotina, do seu pedreiro o resultado final. Qualquer pequeno atraso do fornecedor pode impactar no andamento da sua obra.


É sempre importante falar de prazos, assim como dos custos de entrega, disponibilidade de estoque e formas de pagamento.


Por isso, sempre confie na loja que você compra e tenha certeza de que ela pode cumprir com o combinado. Há lojas de materiais de construção que realizam entregas em horários especiais e com fretes sem custos, dependendo da região. Não é algo comum, mas vale muito a pena. Informe-se.


5ª Dica: negociar descontos e facilidade de pagamento para compras maiores


Voltamos a reforçar a importância de comprar tudo em um só lugar ou, pelo menos, negociar compras grandes. Caso tenha na sua região boas lojas de material de construção, que conseguem atender a todas as demandas da sua obra, faz sentido apresentar seu projeto e negociar valores para comprar todos os materiais num local só.


Lá você vai ter ajuda de um consultor. Vale a pena apresentar seu projeto e a lista de materiais com todos os detalhes. Assim, certamente, o lojista vai dar uma atenção maior para você e, assim, pode conseguir valores melhores que se comprasse cada item em um local separado.

E ainda receber dicas sobre novos produtos, marcas e formas de utilização. Há materiais modernos, por vezes mais caros, mas que se utilizados corretamente, saem mais em conta no final.


E então, gostaram dessas dicas?


Aproveite e conheça os materiais inovadores que vão otimizar a sua obra com mais produtividade e qualidade. Leia no nosso blog: https://bit.ly/3f7e6vW

1ª Dica: fazer uma lista com itens bem discriminados para não comprar errado

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on pinterest

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *